Fale conosco pelo WhatsApp

Bichectomia

A bichectomia é um procedimento estético dedicado ao tratamento de bochechas proeminentes, que são resultantes dos compartimentos de gordura da face — sendo o principal deles a Bolsa de Bichat, região entre a têmpora do rosto e a mandíbula, que acaba por resultar em um aspecto mais arredondado ao rosto.

Por meio da remoção parcial ou total deste tecido gorduroso, a bichectomia promove a modificação e suavização do contorno facial, resultando em um rosto mais fino.

Pré-operatório da bichectomia

Ainda que muitas pessoas procurem um procedimento estético pelos resultados que podem ser alcançados, o pré-operatório é importante para o bom andamento de uma cirurgia e para que o paciente fique ainda mais satisfeito com os resultados alcançados.

O pré-operatório da bichectomia segue protocolos convencionais de qualquer cirurgia plástica, necessitando de exames como:

  • Glicemia;
  • Coagulograma;
  • Hemograma completo;
  • Avaliação cardiológica.

A realização destes exames tem como objetivo verificar se o paciente apresenta condições saudáveis para a realização do procedimento, assim como preparar o cirurgião plástico para possíveis complicações que possam ocorrer durante o procedimento. Estes cuidados fazem com que o paciente tenha mais segurança na intervenção.

Outras indicações do pré-operatório da bichectomia também envolvem a interrupção de alguns hábitos ou suspensão de determinados medicamentos, além do jejum obrigatório nas oito horas que antecedem o procedimento.

Pode ser necessário também a realização de gargarejo com antisséptico bucal para uma maior higienização.

Como é feita a cirurgia de bichectomia?

A intervenção é feita a partir de uma incisão intraoral — ou seja, no interior da boca — com aproximadamente 1 cm no lado esquerdo e direito. A partir dela, o cirurgião remove parcialmente a estrutura gordurosa do rosto do paciente.

O procedimento é feito com o paciente sob anestesia geral, local com sedação ou então somente anestesia local. A indicação para a anestesia varia de acordo com as particularidades do paciente e avaliação de um anestesiologista.

Quanto tempo dura a cirurgia de bichectomia?

O tempo total de internação para a realização de uma bichectomia não costuma ser superior a 12 horas. Esse tempo compreende o tempo da realização da cirurgia, que leva em torno de uma hora e meia para ser feita, e a avaliação pós-cirúrgica.

A duração do procedimento pode variar de acordo com as individualidades de cada paciente.

Para quem é indicada a bichectomia?

A bichectomia é um procedimento indicado tanto para homens quanto mulheres que estejam insatisfeitos com a aparência de seu rosto.

Antes de se submeter ao procedimento, entretanto, os pacientes devem realizar uma avaliação com o cirurgião. Cabe ao profissional verificar criteriosamente se, de fato, a bichectomia é o procedimento mais adequado para solucionar suas insatisfações estéticas.  O especialista também irá identificar as possíveis complicações que a cirurgia pode oferecer.

Em geral, o procedimento deve ser evitado em pacientes que possuem infecção na cavidade oral ou algum tipo de doença clínica que não esteja controlada — como diabetes ou hipertensão, por exemplo.

Quais os riscos da cirurgia de bichectomia?

Assim como em qualquer outro procedimento cirúrgico, seja ele estético ou funcional, é preciso compreender que a bichectomia pode oferecer alguns riscos. Por mais que este seja um procedimento consideravelmente rápido, a cirurgia nas bochechas ainda exige grande perícia para que seja possível uma remoção segura e assertiva da gordura da Bolsa de Bichat.

Portanto, para escolher o profissional ideal, é importante procurar um cirurgião especializado, com experiência no procedimento e que seja um membro associado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Avaliar essas condições é uma parte fundamental para que algumas complicações durante e após o procedimento sejam evitadas.

Quanto tempo de repouso bichectomia?

O tempo de repouso de uma bichectomia pode levar em torno de 30 dias, período em que o paciente deve seguir alguns cuidados, como dormir com a cabeceira elevada e evitar a prática de atividades físicas.

Antes e após o procedimento de bichectomia, o paciente deve se atentar à higiene bucal, evitando que bactérias comprometam a recuperação.

Durante os primeiros dias, pode ser necessário fazer uma compressa gelada na face. Outro cuidado que deve ter mantido por sete dias é uma dieta baseada em alimentos frios, evitando também a ingestão de alimentos cítricos durante algum tempo.

Estima-se que, logo após a primeira semana, o paciente possa retornar gradativamente à algumas atividades de sua rotina. Entretanto, atividades que exijam grande esforço só podem ser retomadas depois de 30 dias, e apenas após a liberação médica.

Caso sinta alguma dor ou incômodo, o paciente pode fazer o uso de medicamentos que foram indicados pelo cirurgião. Medicamentos não prescritos podem aumentar o sangramento e até mesmo prejudicar o pós-operatório.

É importante que o paciente tenha conhecimento de que a ocorrência de edemas (inchaço) e equimoses (manchas roxas) é muito comum, e que elas desapareceram conforme a recuperação.

Pode levar em torno de 30 dias para que o inchaço desapareça completamente. Apenas então será possível observar os resultados finais do procedimento.

Seguir as recomendações médicas de repouso e de cuidados especiais é essencial para evitar quaisquer incômodos e complicações durante o pós-operatório, garantindo também um bom resultado e todos os benefícios que a bichectomia pode oferecer.

Para conhecer mais sobre a bichectomia e realizar uma avaliação, entre em contato com o atendimento do Dr. João Biló e marque uma consulta!

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)

Clínica de Cirurgia Plástica – Dr. João Biló.